Ir ao futebol
Grupo Marktest,  28 dezembro 2004

placeholder De acordo com os dados do estudo Consumidor 2004, da Marktest, mais de 1,8 milhões de portugueses costumam ir ao futebol.

O Consumidor contabiliza 1 873 mil residentes no Continente com 15 e mais anos que têm por hábito ir ao futebol. Um número que representa 22.5% do universo em estudo.

Este hábito abrange sobretudo os homens, os indivíduos mais jovens e os estudantes. Por regiões, é no Grande Porto que o hábito de ir ao futebol é mais frequente, sendo um hábito comum a 24.9% dos seus residentes. Pelo contrário, no Litoral Centro e na Grande Lisboa é onde encontramos menos respostas positivas a esta questão (19.5% e 19.7%, respectivamente). Haverá aqui uma relação com os resultados desportivos?

Os homens vão mais ao futebol do que as mulheres: 34.1% e 12.0%, respectivamente. Os mais jovens são também amis adeptos. O hábito de ir ao futebol é comum a 42.6% dos jovens entre os 15 e os 17 anos e a 37.5% entre os que têm de 18 a 24 anos. Por classes sociais, são a média e a média baixa as que evidenciam maior interesse pelo futevol, com 25.4% e 25.7%, respectivamente. Nas ocupações, o destaque vai claramente para os estudantes, pois 43.1% deles dizem costumar ir ao futebol.

Numa análise do perfil sócio-demográfico dos indivíduos que costumam ir ao futebol, vemos como 56.7% deles residem nas regiões do norte do país, 72.2% deles são homens, 53% têm menos de 35 anos, 63.5% pertencem às classes sociais média ou média baixa e 43.7% são estudantes ou trabalhadores qualificados.

placeholder

Atendendo aos dados do estudo Brand Index 2004 da Marktest, vemos como estes indivíduos registam uma afinidade elevada com marcas como a Volkswagen/Golf, nos automóveis, a Clix/Novis, nos fornecedores de acesso à internet, a Ucal, no leite chocolatado, ou a Gillette, nos desodorizantes - marcas que consomem acima da média do universo. Pelo contrário, têm menor afinidade com marcas como a Mimosa, nos iogurtes magros, a Special K Frutos Vermelhos, nos cereais, a Organics, nos amaciadores de cabelo, ou a Glassex, nos detergentes multi-usos, com as quais se observam índices de consumo abaixo da média do universo.

Esta análise foi realizada com base nos resultados dos estudos Consumidor 2004 e Brand Index 2004 da Marktest. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Notícias da mesma semana

Arquivo de notícias

Clipping

  • Bendito jogo

    3 dezembro 2022

    TV 7 DIAS, PRINCIPAL

    pag. 82

    Pedro Vilela

ver mais
Em Agenda ver mais