O regresso da Escrava Isaura
MediaMonitor,  15 setembro 2005

placeholderUma nova versão da novela A Escrava Isaura estreou no dia 5 de Setembro, segunda-feira, na RTP1, a seguir ao Jornal da Tarde. Esta novela, que fez furor na década de 70, conta a história de Isaura, filha de uma escrava mulata e de um feitor branco. Isaura nasce em 1835, na fazenda do Comendador Almeida mas tudo se complica aos 19 anos, com o regresso à fazenda de Leôncio, o filho do Comendador, o qual se apaixona loucamente por ela...

A emissão de estreia registou 3.8% de audiência média e 25.8% de share. O valor mais alto da primeira semana de exibição foi alcançado a 9 de Setembro com 5.4% de audiência média e 28.4% de share. A emissão de estreia coincidiu com o pior registo de audiência da novela.

placeholder

Os cinco episódios desta novela foram vistos por 26.7% dos indivíduos que constituem o universo (indivíduos residentes em Portugal continental com mais de 4 anos), ou seja, esta novela foi contactada por 2.522.700 indivíduos.

placeholder

Na distribuição de audiências pelas variáveis sócio-demográficas verifica-se que esta novela foi mais vista pelos indivíduos residentes no Interior. Por género domina a população feminina com um consumo de cerca de 60%. Em relação às classes sociais são indivíduos das classes mais baixas C2 e D com um consumo de mais de 30% que mais viram esta novela. Por faixa etária destacam-se os indivíduos com mais de 64 anos com uma adesão de 23.5%.

placeholderplaceholder
placeholderplaceholder
placeholderplaceholder
placeholderplaceholder

Análise efectuada pela MediaMonitor, com base na Markdata Media Workstation (MMW).

Notícias da mesma semana

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais
  • QSP Summit

    O QSP SUMMIT afirma-se como a mais relevante Conferência de Management e Marketing da Europa.

    28 a 30 de junho de 2022

    QSP - Consultoria de Marketing

    Feira Internacional do Porto, Matosinhos

    info@qspsummit.pt

  • Data Science Analytics Course

    Curso online, dirigido a todos os profissionais e empresas de estudos de mercado, que queiram entender melhor o campo florescente da Data Science.

    30 de junho de 2022

    APODEMO em colaboração com a MRS

    apodemo@apodemo.pt