Lares ligados à internet

Grupo Marktest,  23 novembro 2004

São já perto de dois milhões e meio os portugueses que residem em lares onde existe ligação à internet. São dados do estudo Consumidor 2004, da Marktest.

O Consumidor contabiliza 2 490 000 residentes no Continente com 15 e mais anos, em lares com ligação à www, um valor que corresponde a 30% do universo em estudo. O crescimento deste indicador tem sido contínuo desde 2000, registando um crescimento médio de 25% ao ano, mais do que duplicando entre estes quatro anos.

A região da Grande Lisboa destaca-se das restantes, pois aqui 40.6% dos seus residentes já possui ligação à internet em casa. No Grande Porto são 33.6% e no Sul 31.3%, sendo o Interior Norte a região que apresenta menor valor, de 18.4%.

Mais de metade dos jovens entre os 15 e os 17 anos reside em lares com capacidade de acesso à internet, 51.9%, tal como 45.9% dos que têm entre 18 e 24 anos. Mais de dois terços dos pertencentes às classes sociais alta e média alta residem igualmente em lares com ligação à net, 66.9% deles, face aos 6.7% da classe baixa. Da mesma forma, os quadros médios e superiores residem em grande maioria em lares com ligação à internet, 71.8%, contrariamente aos reformados e pensionistas, que apresentam um valor de 9.7%.

Analisando o perfil destes indivíduos, vemos como 39.2% reside nas regiões da Grande Lisboa ou do Grande Porto, 48.6% tem menos de 35 anos, 70.8% pertence às classes sociais alta, média alta ou média e 54.8% são quadros médios e superiores, técnicos especializados ou estudantes.

Segundo os elementos do estudo Brand Index 2004 da Marktest, vemos como estes indivíduos apresentam uma afinidade elevada com marcas como a BMW, nos automóveis, o Clix/Novis, nos fornecedores de acesso à internet, a Pizza Hut, nas cadeias de fast food, ou a Mars, nos chocolates - de que apresentam consumos superiores à média. Pelo contrário, registam menor afinidade com marcas como a Caixa de Crédito Agrícola, nos bancos, a Cristal, nas cervejas, a 8x4, nos desodorizantes ou a Frigi, nos óleos alimentares - de que registam valores de consumo/utilização abaixo da média do universo.

Esta análise foi realizada com base nos resultados dos estudos da Marktest, Consumidor 2004 e Brand Index 2004. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Notícias da mesma semana

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais