Conjuntura no terceiro trimestre

Grupo Marktest,  23 novembro 2004

A síntese económica de conjuntura do INE, relativa ao terceiro trimestre de 2004, não traz boas notícias sobre a situação económica do país.

O indicador de actividade económica abrandou 0.5 pontos percentuais no terceiro trimestre de 2004, comparativamente ao trimestre anterior. Da mesma forma, também o indicador de clima económico registou uma quebra de 0.6 pontos percentuais face ao período anterior, com os agentes económicos a revelarem expectativas menos favoráveis sobre a evolução da economia.

No mercado de trabalho, diminuem as ofertas de emprego e aumenta o desemprego, com a taxa de desemprego a atingir os 6.8%, o valor mais elevado desde 1998.

Segundo o INE, "o abrandamento da actividade foi muito acentuado nos principais sectores. Na indústria transformadora verificou-se mesmo uma quebra da produção". O índice de volume de negócios da indústria transformadora registou igualmente uma quebra, apresentando uma variação homóloga de 5.1%, menos 1.4 pontos percentuais do que no trimestre anterior.

Da construção também chegaram más notícias, com o andamento negativo a acentuar-se, tendo-se observado um valor de -5.1% na variação homóloga do índice de produção.

Os serviços registaram também um abrandamento significativo no crescimento do volume de negócios. A variação homóloga do índice de volume de negócios neste sector ficou nos 3.7% no terceiro trimestre deste ano, observando uma quebra de 4 pontos percentuais face ao trimestre anterior.

Estas são apenas algumas das conclusões apresentadas recentemente pelo INE sobre a economia nacional.

Notícias da mesma semana

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais