Indústria alimentação lidera investimentos

Os investimentos publicitários a preços de tabela para o primeiro semestre do ano ascenderam a mais de mil milhões de euros, absorvidos em 64% pela televisão. A indústria da alimentação lidera os investimentos, especialmente concentrados neste meio (92%).

O bolo publicitário favorece claramente a televisão, representando a imprensa 20.8% do montante global (não considerando classificados, relatórios de contas, necrologia e anúncios de natureza legal, oficial, comunicados, etc). À rádio é dirigido 8% do investimento e ao outdoor 7.7%.

Mais de metade do investimento publicitário está concentrado em cinco sectores de actividade: juntamente com a indústria da alimentação, que concentra 14.5% do total dos investimentos em televisão, imprensa, rádio e outdoor, os sectores da higiene pessoal (11.7% do total), indústria automóvel (9.8% do total), comunicação (8.5% do total) e bebidas (7.8% do total) representam no total 52.3% do investimento nestes meios nos primeiros seis meses do ano.

A estratégia de comunicação privilegia a televisão, que representa 63.5% do total dos investimentos. Dentro dos sectores que mais gastam em publicidade, apenas a indústria automóvel revela uma estratégia de maior diversificação por meios: 52.3% dos seus investimentos são dirigidos a televisão, 25% a imprensa, 13.1% a rádio e 9.6% o outdoor.

Os sectores que mais peso dão à imprensa nos seus investimentos publicitários são o sector das operações sobre imóveis, turismo e serviços prestados à colectividade. Para outdoor são dirigidas verbas maiores em sectores como a joalharia, comunicação social e indústria têxtil. Já na rádio, sectores como os electrodomésticos, os bancos e o mobiliário e decoração reservam uma maior quota dos seus investimentos a este meio.

Fonte: Mediamonitor

Notícias da mesma semana

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais