Turismo em baixa

Os dados do INE relativos ao movimento dos estabelecimentos hoteleiros entre Janeiro de 2000 e Dezembro de 2001 revelam uma quebra de 3% nos hóspedes e 1.7% nas dormidas, confirmando assim as dificuldades a que os agentes do sector tanta referência fazem nos meios de comunicação social e os indicadores recolhidos pela Marktest no seu estudo Consumidor.

No ano 2000 estiveram hospedados nos estabelecimentos hoteleiros cerca de 9,5 milhões de indivíduos, responsáveis por 31,5 milhões de dormidas. Em 2001 estes números baixam: os hóspedes foram 9,2 milhões e as dormidas não chegaram aos 31 milhões. No entanto, os dados para o total do ano mostram uma relação ligeiramente mais favorável em 2001 quanto à média de dormidas por hóspede: 3.32 em 2000 face aos 3.37 em 2001.

A sazonalidade do turismo é sobejamente conhecida e reflecte-se no gráfico que apresentamos. Agosto é o mês que atrai mais hóspedes e mais dormidas nos estabelecimentos hoteleiros e Dezembro e Janeiro os meses com menor ocupação turística.

O número médio de dormidas por hóspede é igualmente maior nos meses de Julho e Agosto, sendo que de 2000 para 2001 se nota um ligeiro aumento desta relação.

A variação mensal em 2001 face ao mês homólogo de 2000 mostra que os meses de Novembro e Dezembro de 2001 foram os que registaram maior quebra face aos mesmos meses do ano anterior, tanto em hóspedes como em dormidas. Setembro foi igualmente um mês com uma quebra homóloga importante, bem como Outubro e Março. Nos meses de Janeiro e Fevereiro e de Abril a Junho houve variação homóloga positiva e em Julho, apesar dos hóspedes terem diminuido face ao mês homólogo do ano anterior, as dormidas tiveram evolução positiva.



Fonte: INE

Notícias da mesma semana

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais