Até amanhã, Camaradas, mais uma aposta na ficção nacional!

MediaMonitor,  1 fevereiro 2005

A SIC passou na sexta-feira 28 e no sábado 29 de Janeiro de 2005 Até amanhã, Camaradas, uma das produções mais caras da televisão portuguesa, interpretada por 140 actores e 2 400 figurantes. A adaptação à televisão do romance homónimo de Manuel Tiago (Álvaro Cunhal) conseguiu uma audiência média de 7.5% (713 700 espectadores) e 31.1%, nos dois episódios.

Gonçalo Waddington, Cândido Ferreira, Leonor Seixas ou Paulo Pires, entre muitos outros, protagonizam a história que retrata as lutas operárias de 1944 e o recrutamento de militantes clandestinos para o Partido Comunista.

A ficção, pensada inicialmente como série de seis episódios de 50 minutos, foi exibida na SIC em duas emissões, ambas depois da novela Senhora do destino e transmitida em três partes. Na sexta-feira, 28 de Janeiro entre 22:33 e as 25:13), a série atingiu uma audiência média de 8.6% (814 400 espectadores) e 35.2%. Até amanhã, Camaradas no dia de estreia não chegou a concorrer com a outra série de ficção portuguesa de época, João Semana actualmente em exibição na RTP1, cujo episódio finalizou no mesmo minuto (22:33) em que começou a série da SIC.

No dia a seguir, frente a mais de meia hora do jogo da Superliga na TVI, a audiência média foi de 6.5% (618 900 espectadores) e 27.2% de share.



Esta série da SIC consegue maior afinidade nas regiões de Grande Lisboa e Sul. A ficção consegue também maior apoio na Classe A/B, assim como no grupo de idade de 35 a 64 anos ou os indivíduos activos:

Dados extraídos do MMW.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais