eGovernment na Europa
Grupo Marktest,  29 dezembro 2005

Mais de metade das empresas europeias contactou sites das administrações públicas para obtenção de informação, indica o relatório eGovernment 2004 do Eurostat.

O eGovernment é uma das prinicpais metas do eEurope 2005 Action Plan, uma iniciativa tomada pelos Chefes de Estado na sequência da estratégia de Lisboa, que pretende tornar a Europa na economia de conhecimento mais competitva e dinâmica do Mundo.

O surgimento de sites oficiais que permitem às empresas e cidadãos não apenas a consulta de informação mas também a interacção com a Administração Pública é cada vez mais frequente.

Segundo o Eurostat, 51% das empresas da EU25 contactaram as administrações públicas através dos seus sites na internet. A Suécia e a Finlândia encabeçam esta lista, respectivamente com 94% e 90% das suas empresas a usar a internet para contactar com os órgãos públicos. A Estónia surge com um valor bastante elevado, de 87%. Portugal encontra-se também bem posicionado, pois 66% das empresas referiu ter usado a internet para contactar estes órgãos, um valor acima da média da União.

placeholder

O sector de actividade das empresas influencia decisivamente a utilização deste meio para contactar os órgãos públicos, com as empresas de serviços a mostrarem maior interactividade com a administração pública online.

O número de empresas europeias que usou a rede para "descarregar" formulários cifrou-se em 46% no mesmo ano, ao passo que 32% das empresas usou a internet para entregar documentação em sites oficiais.

Mais uma vez, são as empresas do norte da Europa que revelam taxas mais elevadas de interação com a administração pública através da internet, com 91% das empresas suecas e 87% das finlandesas a usar a internet para fazer download de formulários. Portugal revela, nesta matéria, valores acima da média, pois 60% das empresas nacionais usou a internet para esse fim.

placeholder

Mas é no que diz respeito à entrega online de formulários que o nosso país mais se destaca, já que surge em segundo lugar da lista, com 65% das empresas nacionais a referirem ter usado a rede para esse fim. Na primeira posição estão as empresas polacas, com 79%.

placeholder

Esta análise tem como base o relatório eGovernment 2004 do Eurostat.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais
Em Agenda ver mais