As compras de vinhos

Grupo Marktest,  27 dezembro 2005

No primeiro semestre do corrente ano, do total de lares que realizaram compras na chamada distribuição moderna, 71,9% efectuou pelo menos uma compra da categoria Vinhos. Por sua vez, no mesmo período, este segmento foi responsável por 2% do valor total gasto pelas famílias de Portugal Continental em compras para o lar, segundo os resultados do MRI-Marktest Retail Index.

Existiu uma maior percentagem de famílias compradoras de vinhos em Supermercados comparativamente com outras tipologias de loja, pois 62,8% das famílias compraram vinhos nestas lojas, 51,4% em Lojas Discount e 38,2% em Hipermercados.

Embora, a penetração seja mais baixa comparativamente com os restantes tipos de loja em análise, nos Hipermercados os vinhos foram responsáveis por mais de 55% da quota de mercado do sector de Bebidas Alcoólicas, no que diz respeito a compras para o lar.

Pode afirmar-se que, no primeiro semestre deste ano, as famílias foram em menor percentagem a Hipermercados, do que a Supermercados e Lojas Discount, comprar vinhos, mas gastaram mais no que compraram.

Se observarmos outros indicadores, verificamos que a penetração desta categoria é mais baixa nos Hipermercados, assim como o número médio médio mensal de compras destes produtos, no entanto, tanto o valor médio mensal gasto por compra, como o número médio mensal de artigos por compra e por lar no período em análise apresentam-se mais elevados neste tipo de loja comparativamente com os Supermercados e Lojas Discount.

As famílias compradoras de vinhos em Hipermercados gastaram, no semestre, em média por mês e por compra 6,4 euros em vinhos, mais 2,7 € do que em Supermercados e mais 3,9 € do valor gasto em média por mês e por compra nas Lojas Discount.

Num rácio simples de valor médio mensal gasto por compra sobre o número médio mensal de artigos adquiridos pelas famílias por compra, verifica-se que nos Hipermercados e nos Supermercados, em média e por mês, as famílias gastaram 2 euros por artigo de vinhos comprado no semestre. Logo, se as famílias gastaram mais por compra de vinhos em Hipermercados, é porque em média adquiriram mais artigos do que em Supermercados, uma vez que o valor médio por artigo e por compra rondou os dois euros nestes dois tipos de loja.

Nas lojas Discount, as famílias gastaram em média, por mês, 2,5 euros por compra na aquisição de quase 3 artigos de vinhos.

De acordo com o perfil sócio-demográfico do MRI-Marktest Retail Index, para o primeiro semestre de 2005, a Grande Lisboa, com 24.4%, e o Grande Porto, com 13%, são as regiões que mais compraram vinhos, uma vez que a percentagem de lares compradores deste tipo de produto é superior à percentagem de 21,1% e 10,9% que representam as famílias destas duas regiões no total de Portugal Continental. O oposto ocorreu no Interior Norte, esta região representa 21,5% das famílias e, neste período, 14,9% realizou pelo menos uma compra de vinhos na Distribuição Moderna.

As donas de casa de meia idade, entre os 50 e os 59 anos, e as mais jovens, até aos 39 anos, foram as que mais procuraram vinhos nas lojas. São também as classes sociais mais altas e média, assim como os agregados de maior dimensão (3 ou mais pessoas) que mais procuram estes produtos nos lineares, comparativamente com a caracerização do Universo dos lares do Continente.

A análise sócio-demográfica por tipologia de loja, diz-nos que as donas de casa mais jovens, até aos 39 anos, e as classes sociais mais altas preferiram os Hipermercados para comprar vinhos no primeiro semestre deste ano. Curiosamente, as donas de casa dos 40 aos 59 anos e a classe social média, preferiram comprar vinhos para consumo no lar em Supermercados e as classes sociais mais baixas e as donas de casa de mais idade optaram pelas lojas Discount no que diz respeito a compras deste produto.

Esta análise tem como base informação do estudo Marktest Retail Index, que mensalmente recolhe junto de um painel de 3000 famílias do Continente todas as informações que permitem caracterizar o seu comportamento relativamente às compras. Contacte-nos se pretende obter mais informações sobre este estudo.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais

  • Marketing em Debate

    Tendo como base a discussão do Marketing em 2020, esta conferência integra três temas: A perspetiva das agências de meios, a perspetiva das agências criativas e a perspetiva das marcas. Este evento encerrará com a entrega dos prémios Marketing M&P.

    17 de janeiro de 2020

    Meios & Publicidade

    Central Tejo, Lisboa

    talbuquerque@meiosepublicidade.pt

  • Cascais Marketing Summit

    De acordo com a organização, este evento tem como principal objetivo a discussão das novas fronteiras do Marketing e de como este setor poderá enfrentar com sucesso os desafios colocados.

    22 de janeiro de 2020

    Lisbon Awards Group

    Centro de Congressos do Estoril

    info@lisbonawardsgroup.com