As Marcas de Distribuição

Grupo Marktest,  19 janeiro 2006

78% das famílias portuguesas compraram, pelo menos uma vez, uma marca de distribuição de bebidas não alcoólicas no primeiro semestre de 2005 na distribuição moderna, segundo revelam os resultados do Marktest Retail Index.

Nos nossos dias, as marcas da distribuição, incluindo marcas próprias e as chamadas marcas de primeiro preço, crescem no mercado, disputando os lineares com os produtos líderes no seu segmento.

Produtos marca de distribuição são todos aqueles distribuídos exclusivamente pela organização que detém a marca utilizada, que, por sua vez, pode levar o próprio nome da organização ou utilizar uma outra marca não associada a ela. Para trás vai ficando a ideia que a marca de distribuição tem como único objectivo o preço de mercado bastante competitivo completamente despojada de qualidade comprovada.

Tomámos como target de análise deste artigo o sector das bebidas não alcoólicas na distribuição moderna. No primeiro semestre de 2005, mais de dois terços das famílias portuguesas compraram uma marca de distribuição deste sector em análise. No entanto, quem mais contribuiu para este valor semestral foram as lojas de hard discount, pois 85.2% das famílias que compraram bebidas não alcoólicas nesta tipologia de loja compraram marca de distribuição.

No segmento dos hipermercados e supermercados, esta percentagem foi consideravelmente mais baixa; cerca de metade das famílias que adquiriram bebidas não alcoólicas compraram marca de distribuição. Por sua vez, a quase totalidade das famílias compradoras deste tipo de bebidas adquiriu marcas de fabricantes nestes tipos de loja.

A mesma situação não se verificou no hard discount, em que a procura de marcas de distribuição foi superior às marcas de fabricantes, 85,2% e 77,6% das famílias respectivamente. Cerca de 70% do valor gasto pelas famílias compradoras de bebidas não alcoólicas em marcas de distribuição foi dispendido em lojas de hard discount, contra os 17% e 12% gastos em supermercados e hipermercados.

Globalmente, a procura de marcas de distribuição pelas famílias tem notado uma tendência ascendente ao longo do semestre, com um aumento médio mensal de 3,6 pontos percentuais.

Nas classes sociais média baixa e baixa, (4,2 p.p.), nas famílias de maior dimensão (3,9 p.p.) e nas famílias em que o responsável pelas compras para o lar é mais velho (8 p.p.) a variação média mensal do semestre atingiu valores mais elevados.

Esta análise tem como base informação do estudo Marktest Retail Index, que mensalmente recolhe junto de um painel de 3000 famílias do Continente todas as informações que permitem caracterizar o seu comportamento relativamente às compras. Contacte-nos se pretende obter mais informações sobre este estudo.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais