Compra Média por Lar em 2005

Grupo Marktest,  2 março 2006

Em 2005, os lares portugueses gastaram em média, por compra, 18,50 euros em produtos de consumo corrente para o lar. De acordo com o MRI - Marktest Retail Index, este valor médio gasto por compra flutua de acordo com o segmento de loja em questão. Por exemplo, num hipermercado as famílias de Portugal Continental gastaram, em média, por compra 43,3 euros, numa mercearia tradicional, 9,3 euros foi o valor médio gasto por compra.

Esta análise assume dimensões diferentes de acordo com o tipo de compra das famílias. O gasto médio por compra das famílias é diferente se a mesma é realizada por uma pessoa ou por mais do que uma pessoa, ou seja, se vai fazer compras sozinho ou acompanhado.

Observando os vários canais de distribuição quanto ao tipo de compra realizado no ano transacto, verifica-se que é na Grande Distribuição, aqui referimo-nos a uma conjunto de nove insígnias (Carrefour, Auchan, Continente, Feira Nova, Mosqueteiros, Modelo, Pingo Doce, Lidl e Minipreço/Dia), que a compra acompanhada assume uma percentagem mais elevada, mais de 40% das compras realizadas neste canal são acompanhadas. É na mercearia tradicional que a compra acompanhada é mais incipiente, apenas 10,8% das compras são acompanhadas, isto é, 89,2% das compras em mercearias são efectuadas apenas por uma pessoa.

Contudo, é pertinente aprofundar um pouco esta análise no canal da Grande Distribuição porque é constituído por lojas que se segmentam no mercado de forma muito própria e característica. Aqui referimo-nos à separação entre hipermercados, supermercados e lojas discount, tendo estas últimas uma posição no mercado muito diferenciada das outras duas tipologias deste canal. Embora, 37,3% das compras em lojas Discount sejam feitas "em família" (por mais do que uma pessoa), é no hipermercado que esta situação acontece com maior frequência, pois mais de metade das compras são efectuadas em família.

O tipo de compra é uma variável directamente relacionada com o valor médio gasto por compra. No total do universo da distribuição aqui em análise, quando a compra é feita em "família", independentemente do número e características dos indivíduos do agregado, gastou-se o dobro do valor no ano transacto. Esta tendência de se gastar mais, em média, por compra, constata-se em todas as tipologias de loja em análise.

Por exemplo, tal como referido anteriormente, a uma compra num hipermercado esteve associado uma valor médio gasto por família de cerca de 43 euros. Quando a compra nesta loja foi feita apenas por uma pessoa, o gasto médio foi de 35 euros, a compra "em família" teve um valor gasto associado de perto de 56 euros. Esta característica fez com que em cada compra em média, no hipermercado, se gastasse mais ou menos cerca de 20 euros, dependendo do tipo de compra efectuada, sozinho ou acompanhado.

Foi nas lojas discount que, em média, a compra "em família" implicou uma influência mais elevada no valor gasto. Pois a compra média "em família" (cerca de 25 €) apresentou um valor médio gasto mais elevado em cerca de 80% do que a compra de uma pessoa (cerca de 14 €).

Esta análise tem como base informação do estudo Marktest Retail Index, que mensalmente recolhe junto de um painel de 3000 famílias do Continente todas as informações que permitem caracterizar o seu comportamento relativamente às compras. Contacte-nos se pretende obter mais informações sobre este estudo.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais