Aumenta recurso ao crédito ao consumo

Grupo Marktest,  24 abril 2006

De acordo com os dados do estudo Basef Banca 2005 da Marktest, mais de 1,8 milhões de portugueses recorrem a crédito bancário para aquisição de bens e serviços.

Nos dados globais do ano 2005, o Basefcontabiliza 1 1 824 mil indivíduos que recorrem ao crédito ao consumo, um valor que representa 24.5% do total de residentes no Continente com 15 e mais anos e posse de conta bancária.

O número de portugueses que recorre a este crédito tem registado um aumento sistemático desde 2002, tendo em 2005 crescido 54.1% relativamente ao mesmo período do ano anterior - a maior taxa de variação anual no período em análise.

O crédito ao consumo regista maior penetração junto dos bancarizados do sexo masculino - 28.9% dos homens recorre ao crédito bancário para aquisição de bens ou serviços, face aos 20.4% das mulheres que também usufrui deste crédito.

Também os bancarizados entre os 35 e os 44 anos apresentam taxas superiores à média, já que 35.1% deles possui este crédito. No Sul encontramos também maior penetração deste produto, de 25.8%.

De acordo com as profissões dos entrevistados, são os trabalhadores especializados/pequenos proprietários e os empregados de serviços, comércio e administrativos os que apresentam os valores mais elevados de recurso ao crédito ao consumo, de 39.5% e 33.9%, respectivamente.

A variável ocupação é mesmo a mais discriminante nesta análise, pois é a que apresenta maiores diferenças de valores. A idade também é diferenciadora, sendo a região a que apresenta maior homogeneidade de distribuição.

A análise realizada teve como base os resultados de 2005 do estudo Basef Banca, da Marktest, que analisa o universo constituído pelos residentes no Continente com 15 e mais anos. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais