Índice de Expectativa sobe em Julho

Após a subida verificada em Maio e a quebra observada em Junho, o índice de expectativa voltou a subir, de acordo com o Barómetro Marktest/DN/TSF de Julho.

Grupo Marktest,  2 agosto 2007

Em Julho o índice de Expectativa voltou a subir, chegando a este mês com um valor de 38 pontos, mais 16% do que em Junho e mais 1.7% do que no período homólogo. A subida do índice indica que os portugueses estão menos pessimistas relativamente à evolução futura da situação económica pessoal e do país.

A população masculina continua a ser mais optimista, comparativamente à feminina (com um índice de expectativa de 46 e 30.7, respectivamente). Refira-se ainda que este índice obteve uma subida homóloga de 8.6% junto da população masculina, enquanto que junto da população feminina a expectativa desceu 6.2% no mesmo período.

Observando os resultados segundo a estrutura etária dos inquiridos, verifica-se que a população entre os 18 e os 34 anos é a menos pessimista com 45.3 pontos (o mesmo valor observado um ano antes). Seguiram-se os inquiridos com mais de 55 anos com 35.3 e os mais pessimistas foram os inquiridos entre os 35 e os 54 anos que não foram além de um índice de 33.6.

Relativamente à intenção de voto, os inquiridos que pensam votar no PS nas legislativas continuam a ser os mais optimistas, com 61.2 pontos, o que significou uma subida do valor mensal de 11.4%. Entre os eleitores cuja intenção de voto é PSD, este índice foi de 34.6%, tendo registado uma subida de 15% relativamente a Junho.

Nas Regiões Marktest observou-se uma subida generalizada do índice de expectativa, à excepção do Grande Porto.

O Litoral Centro foi a região mais pessimista com um índice de 30.8, ainda assim 7.6% mais elevado quando comparado com os resultados de Junho.

Seguiram-se a região Sul, com 34.7, e o Interior Norte, com 35.8.

O Grande Porto obteve um índice de 39.9. Apesar desta região ser a terceira com o índice mais elevado, este valor significou uma quebra mensal de 3.7% e homóloga de 1.2%.

Na região da Grande Lisboa observou-se um índice de 41.6, o valor mais elevado desde Março. Foi também nesta região que se registou a maior subida mensal (27%).

O Litoral Norte foi a região Marktest com o índice de expectativa mais elevado: 44, o que significou uma subida mensal de 24.9%. Contudo, este valor foi sinónimo de uma descida homóloga de 3.4%.

O Índice de Expectativa consta do Barómetro Marktest/DN/TSF, que é realizado regularmente junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos. Este índice resulta do tratamento das respostas dadas a duas questões: "Pensa que daqui a um ano a sua situação económica e pessoal e a do seu agregado familiar será Melhor, Igual ou Pior?" e "E em relação à situação económica do país, pensa que daqui a um ano ela será Melhor, Igual ou Pior?".

Consulte a Ficha Metodológica deste Barómetro. Para mais informações sobre este assunto, contacte-nos

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais