Programas produzidos no Brasil com melhor relação entre oferta e procura

Uma análise dos dados do serviço Telereport da MediaMonitor mostra como em 2007 os programas que obtiveram melhor relação entre a oferta dos canais e a procura do público foram os produzidos no Brasil. Mas a produção nacional é a mais vista.

Grupo Marktest,  6 março 2008

As televisões nacionais RTP1, RTP2, SIC e TVI ofereceram, durante o ano de 2007, 27 757 horas de programação (exclui publicidade e espaços de autopromoção), repartidos por 54 738 programas com duração igual ou superior a 5 minutos.

Estes programas foram maioritariamente produzidos em Portugal. Neste período, estes canais emitiram mais de 17 mil horas de programas de produção nacional, um valor que corresponde a uma média superior a 11 horas e 40 minutos diários por canal e a 61.4% da emissão televisiva do período.

A produção nacional foi mais relevante na TVI, onde representou 74.4% da oferta programática do canal no período em análise. Pelo contrário, na RTP2 teve menor peso, representando 47.8% da emissão da estação.

Em termos de audiência, a produção nacional representou quase três quartos do consumo televisivo do período (74.2%), o que significa que, em cada quatro minutos vistos, três foram de programas produzidos em Portugal.

Esta preferência pelos programas de produção nacional foi comum a todos os canais, excepto na RTP2. Foi mais expressiva na TVI, onde representou 86.0% do consumo do canal, enquanto na RTP2 representou 41.0% do consumo. Na RTP1, os programas produzidos em Portugal representaram 81.6% do consumo total do canal, enquanto na SIC eles representaram 60.7%.

A produção nacional obteve assim um rácio positivo entre a oferta dos canais e a procura do público, com esta a superar aquela em 21%. Esta relação foi mais favorável na TVI, onde a procura do público superou em 16% a oferta de formatos nacionais. Na RTP1 registou-se uma procura de programas nacionais superior em 14% à oferta do canal e na SIC a procura destes formatos esteve 9% acima da oferta. Já na RTP2 observou-se que o peso da produção nacional na audiência do canal ficou aquém da oferta do canal (ficou 14% abaixo da oferta).

Mas os programas produzidos no Brasil foram os que obtiveram melhor relação entre a oferta dos canais e o consumo do público, pois eles representaram 3.6% da oferta e 6.5% da procura, o que significa que esta esteve 79% acima daquela.

Esta análise foi realizada com base em dados da Marktest Audimetria e da MediaMonitor, através da Markdata Media Workstation (MMW)/Telereport. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais