Escolher um telemóvel


Que características se valorizam na escolha de um telemóvel? Apesar do consenso em relação às principais características, nem todos os indivíduos as valorizam da mesma forma. É o que indicam os resultados do Barómetro de Telecomunicações da Marktest.

Para o trimestre móvel de Setembro de 2002, a maioria dos portugueses entre os 15 e os 64 anos entende que a autonomia do telemóvel é a característica mais importante na escolha de um telemóvel. Estes indivíduos são mais de 1,5 milhões e representam 23.8% do universo em estudo.

A outra característica mais valorizada é a dimensão do aparelho, que é referida por 21.3% dos indivíduos.

Outras características têm menores referências, mas como veremos podem ser extremamente importantes para alguns segmentos da população. O peso é a terceira característica mais importante, com 10.9% de referências. A marca surge em quarto lugar, com 8.3% e o design em quinto, com 7.6%. Outras características são indicadas por 18.3% dos indivíduos, havendo ainda 9.7% que não sabe ou não responde à questão.

Mas nem todos valorizam da mesma forma estas características principais. Se não, vejamos os gráficos, que representam as diferenças em relação ao valor médio do universo na valorização das cinco principais características tidas em conta na escolha de um telemóvel.

Se os homens valorizam mais do que a média a autonomia e o peso do telemóvel, já as mulheres apresentam índices de maior valorização do que a média da dimensão do telemóvel. Mas é relativamente à marca e ao design que encontramos maiores diferenças nas respostas dos indivíduos, destacando-se claramente o grupo dos mais jovens, que valorizam muito mais intensamente do que a média, em primeiro lugar, o design do telemóvel e, em segundo lugar, a sua marca.

Uma outra análise tem a ver com a marca de telemóvel possuída. A análise desses resultados permite concluir que os possuidores de telemóveis Motorola valorizam mais do que a média a questão do peso. Os possuidores de aparelhos Ericsson valorizam mais do que a média a questão do design e da dimensão. Já os possuidores de telemóveis Nokia valorizam mais do que a média a questão da marca. Os possuidores de telemóveis Siemens valorizam mais do que a média o peso e a autonomia do aparelho e, finalmente, os possuidores de telemóveis Alcatel valorizam mais do que a média a dimensão do aparelho.

Estes indicadores são importantes nomeadamente para a comunicação das marcas, que assim podem adequar melhor os seus spots aos targets a que se dirigem. Veja-se o exemplo recente de uma campanha de televisão em que o Pai Natal recebe pedidos de telemóveis com diferentes características vindos de diferentes tipos de pessoas.


Fonte: Marktest, Barómetro de Telecounicações, Setembro 2002
Universo: Residentes em Portugal entre os 15 e os 64 anos.



Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais