Concorrente do Ibope no Brasil morre antes de nascer


Silvio Santos queria mais poder
no Datanexus. Foto: Divulgação
O SBT anunciou no dia 25 de Maio passado o cancelamento do lançamento do Instituto Datanexus, que estava previsto para o dia seguinte. O empresário Silvio Santos e o cientista político Carlos Novaes decidiram interromper as negociações para a criação do instituto que mediria audiência de televisão em concorrência com o Ibope devido à "falta de consenso nas relações contratuais", de acordo com a emissora.

Na segunda-feira, Silvio Santos tentou alterar o contrato para conseguir o controle da Datanexus, de acordo com a Folha de S. Paulo. Perante a rejeição da proposta por Novaes, Silvio Santos chegou a recuar, mas passou a exigir a mudança de marca. Novaes também não aceitou esta sugestão. Na véspera, o empresário pediu, como condição para o contrato, que o nome da Datanexus ficasse em poder do SBT, caso o negócio fracassasse. Perante a negativa de Carlos Novaes, o negócio foi abortado.

A ideia do Instituto Datanexus era criar uma alternativa aos dados de audiência divulgados pelo Ibope. O Datanexus chegou a recolher dados, que seriam divulgados, após o lançamento. Para que o negócio fosse viável, seria necessário que o SBT fosse cliente regular da Datanexus . A SBT investiu neste projecto mais de 1 milhão de dólares para criar um painel de 250 lares em S. Paulo. O audímetro foi desenvolvido pela SBT e era designado de alfonsimetro.

Esta ocorrência acaba por confirmar a regra de fornecedor único de audimetria que vigora nos principais mercados mundiais.



Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais