Modelo Continente na liderança do investimento publicitário em Novembro

Modelo Continente na liderança do investimento publicitário em Novembro

placeholder

Os dados da MediaMonitor colocam novamente a Modelo Continente na liderança do investimento publicitário realizado em Portugal a preços de tabela.

Grupo Marktest
28 dezembro 2011

Em Novembro de 2011, os anunciantes portugueses colocaram 2,7 milhões de inserções publicitárias nos cinco principais meios above the line (televisão, rádio, imprensa, cinema e outdoor).

Este valor representou uma descida mensal de 10.7% e homóloga de 0.8%. É de salientar que o período de recolha da informação relativa a Novembro de 2011 não está ainda concluído para todos os meios (ver nota da situação verificada em Novembro).

Em Novembro, a Modelo Continente regressou à liderança da tabela dos maiores investidores em publicidade, responsável por um share of voice de 4.8% face ao total do mercado publicitário e de 13.8% relativamente ao total dos 20 maiores anunciantes do mês.

A Zon Multimedia subiu quatro lugares para a segunda posição, responsável por 2.7% do investimento publicitário total e por 7.8% do colocado pelos 20 maiores anunciantes de Novembro.

A Optimus baixou à 3ª posição, com um share of voice de 2.7% face ao total do mercado publicitário e de 7.8% face ao total dos 20 mais, depois de no mês anterior ter liderado esta tabela.

No seu conjunto, os 20 maiores anunciantes colocaram 35.1% do valor publicitário registado em Novembro de 2011, em preços de tabela.

Entre os 20 maiores investidores publicitários, encontramos 8 empresas da área do grande consumo, 5 das telecomunicações, 4 da distribuição e 3 de outros sectores. No mês que precede o Natal, destaque para anunciantes de perfumaria, como Puig (em 5º), de chocolates, como Ferrero Ibérica (em 7º) ou de brinquedos, como Toys'R'Us (em 12º) ou Mattel (em 17º), presentes que tradicionalmente se oferecem nesta época.

Os maiores investidores privilegiaram, mais do que a média, a televisão - para onde canalizaram 91.0% dos seus budgets. À imprensa destinaram 3.2% dos montantes, o mesmo que ao outdoor, à rádio dirigiram 1.7% e ao cinema 1.0%.

De Janeiro a Novembro deste ano, a maior fatia do investido a preços de tabela foi dirigida à televisão, com 75.5%. A imprensa captou 13.5% dos montantes totais, cabendo 11.1% aos restantes meios analisados pela MediaMonitor.

Esta análise foi realizada com recurso ao software MMW/Admonitor da MediaMonitor, para o período compreendido entre 1 e 30 de Novembro de 2011, com a informação disponível na seguinte Ficha. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais