Um ano de televisão no Mundo

Grupo Marktest,  21 abril 2005

Por ocasião do MIP TV, que decorreu em Cannes de 11 a 15 de Abril, a Eurodata TV traçou o panorama das audiências de televisão em 73 territórios para o ano de 2004.

Segundo a informação divulgada pela Eurodata Tv, o consumo de televisão aumentou em 2004 comparativamente ao ano anterior. A excepção foi a Ásia, o que, considerando o seu peso populacional, levou a uma estabilização do consumo de televisão no conjunto dos territórios analisados nas 3 horas e 7 minutos diários.

Na América do Norte o tempo médio de audiência diário aumentou 3 minutos para as 4 horas e 28 minutos. Na Europa Ocidental, o consumo diário cresceu 4 minutos e na Europa de Leste a média situou-se nas 3 horas e 43 minutos. Na América Latina, este indicador está nas 3h16, no Médio Oriente, nas 3h18 e na África do Sul, nas 3h09.

Ficção mais popular

Não considerando os programas desportivos nem os de duração inferior a 5 minutos, o género mais popular é a ficção - 325 dos programas nos tops 10 dos territórios analisados são programas de ficção.

A ficção tem assim uma quota de 46% no conjunto dos programas com mais audiência em 2004; 36% dos programas mais vistos pertencem ao género entretenimento e os restantes 18% são de informação.

Dentro dos programas de ficção, as séries prevalecem sobre o cinema, com 46% e 25% do total da audiência de ficção, respectivamente.

Séries como "Friends", "Desperate Housewives", "CSI" e "ER" continuam muito populares. Nos Estados Unidos, a final de "Friends", que se tornou numa série de culto, atraiu 52 milhões de espectadores e colocou-se na primeira posição do top, excluindo os programas de desporto.

Na América Latina, a ficção representa 65% dos programas com mais audiência. Aqui, são as telenovelas os programas de ficção de maior sucesso. Casos como "Pasión de Gavilanes", "Mi Gorda Bella" ou "Mariana de la Noche" são êxitos em mais de 5 países da zona.

No cinema, os filmes com mais audiência em 2004 foram "Shrek" e "Titanic". Outros êxitos foram também "Sózinho em Casa" e "Harry Potter".

Entretenimento com menos novidades

O entretenimento representa 36% do total dos programas preferidos dos espectadores, mas evidencia uma quebra de 15% face a 2003. Segundo a Eurodata Tv, apesar dos novos lançamentos, não são muitos os novos formatos que aparecem no top 10.

Formatos pioneiros de reality Tv como "Big Brother" e "Ídolos" ainda se mantêm muito populares. Uma das razões de sucessos da reality Tv é o envolvimento das celebridades em programas de sucesso como "I'm a celebrity ... Get me Out of Here", "Big Brother Celebridades" "Survivor All Stars" ou "A Quinta das Celebridades".

Em termos de novos formatos, o único que atingiu melhores resultados este ano foi "The Apprentice", exibido nos Estados Unidos na NBC. O programa ocupou a sétima posição no ranking daquele país, com mais de 28 milhões de espectadores.

Informação sobe

Num ano recheado de acontecimentos internacionais, como a guerra no Iraque, as eleições presidenciais nos Estados Unidos ou o alargamento europeu, os programas de informação registaram um aumento de 45% face a 2003. Nos 70 territórios analisados, e excluindo o desporto, os programas de informação atingiram o topo em 11 deles.

Este género representa 18% dos tops nacionais. As notícias diárias representam 55% deste género, os magazines, 23%, os documentários, 12% e os programas políticos, 10%.

2004, um ano de eventos desportivos

2004 foi um ano de importantes acontecimentos desportivos, como os Jogos Olímpicos de Atenas, o Campeonato Europeu de Futebol em Portugal ou os jogos de qualificação para o Mundial de 2006. Estes três eventos sozinhos atraíram mais de 50% das melhores audiências de programas desportivos em 2004.

O desporto colocou-se em primeiro lugar em 19 países. Na Europa, o Euro 2004 monopolizou 22 dos 36 programas desportivos de maior sucesso, o que é, segundo a Eurodata, um resultado extraordinário comparado com o Euro 2000, que tinha conseguido 16 primeiros lugares. Tal como em anteriores campeonatos, os jogos das equipas nacionais foram mais populares do que as finais.

A Grécia, onde nenhum programa de desporto se colocou no primeiro lugar do top, aparece como um caso curioso dada a extraordinária condição do país que recebeu as Olimpíadas e ganhou o Campeonato Europeu de Futebol.

Criada pela Médiametrie, a Eurodata TV distribui informação de audiências e de programas em vários países, com base em parcerias com as empresas locais de audimetria. Em Portugal, a informação é fornecida pela Marktest Audimetria, a empresa do Grupo Marktest responsável pela recolha da informação de audiências de televisão. A Eurodata analisa os dados de audiência com base em software desenvolvido pela Markdata, a empresa do Grupo Marktest especializada no desenvolvimento de software de análise de media.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais