Portugueses mais pessimistas

Grupo Marktest,  4 maio 2006

Os resultados de Abril do Barómetro Marktest/DN/TSFindicam que os portugueses estão mais pessimistas quanto à evolução da sua economia pessoal e do país.

O índice de expectativa tem vindo a apresentar valores abaixo de 50 pontos (limite entre optimismo e pessimismo) desde há um ano. Abril de 2005 foi o último mês em que este índice apresentou um valor acima de 50 (53.2), verificando-se um ano depois um valor que não vai além de 30.6 pontos.

Estes números revelam um agravar do sentimento de pessimismo entre os residentes no Continente com 18 e mais anos.

A população feminina continua a ser mais pessimista, comparativamente à masculina (com índices de 27.8 e 33.4 pontos, respectivamente).

Relativamente aos resultados obtidos segundo a idade, salienta-se a população com mais de 55 anos, com um índice de 21.7, revelando pessimismo acentuado. Este valor é também o mais baixo desde Junho de 2001.

O índice de expectativa desce em todas as faixas etárias, sendo este facto mais acentuado nos inquiridos com mais de 55 anos e naqueles que estão entre os 35 e os 54 anos. A população mais jovem (entre os 18 e os 34 anos) é a menos pessimista. Ainda assim, o seu índice não vai além de 41 pontos.

No que respeita aos valores por intenção de voto, observa-se que a população entrevistada cuja intenção de voto é PS é menos pessimista. No entanto, salienta-se o facto de que, após a subida verificada neste grupo desde Novembro de 2005, o índice volta a descer em Abril de 2006, não indo além de 43.6 pontos.

Os eleitores com intenção de voto PSD, são claramente mais pessimistas. Este índice atingiu em Abril 25.6, o valor mais baixo desde Outubro de 2005.

No gráfico abaixo observa-se o valor do Índice de Expectativa em Abril de 2006 e as diferenças verificadas face ao mês homólogo, distribuído por Regiões Marktest.

Numa primeira análise, verifica-se que as expectativas sofreram quebras significativas no período considerado em todas as regiões do Continente.

Em Abril de 2005 o Sul era a região mais pessimista (47.6). Um ano depois, essa posição pertence ao Interior Norte, com 27.1 pontos.

É ainda de referir que o valor mais baixo registado em Abril de 2005 é mais elevado que qualquer dos valores observados um ano depois. O Grande Porto é neste último mês a região que apresenta as expectativas menos pessimistas. No entanto, o seu valor não ultrapassa 35.9. Segue-se o Litoral Centro com 33.6 e a Região Sul com 30.2.

O Litoral Centro foi a região onde se observou maior quebra de expectativas, com uma diminuição homóloga de 48.4%.

O Barómetro Marktest/DN/TSF é realizado regularmente junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos, do qual resulta o Índice de Expectativa. Consulte a Ficha Metodológica deste Barómetro.

Para mais informações sobre este assunto, contacte-nos

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais