95% do Clínicos Gerais lêem Imprensa Médica

Grupo Marktest,  29 novembro 2005

Segundo os resultados recentemente disponibilizados pelo Estudo de Audiência de Imprensa Médica da NOVADIR, 95% do Clínicos Gerais têm o hábito de ler ou folhear títulos de Imprensa Médica bi-semanais, semanais, quinzenais ou mensais e 69% lêem ou folheiam Revistas bimestrais/trimestrais relacionadas com a área médica.

Relativamente aos títulos da Imprensa Médica bi-semanais, semanais e quinzenais, verifica-se uma quase total penetração de leitura (95%), sendo maior a penetração junto dos médicos com mais de 20 anos de prática clinica e dos grandes e médios prescritores.

Os títulos mensais têm também uma penetração de 95% de leitura, principalmente junto dos médicos com mais de 20 anos de prática clinica e dos médios prescritores.

Os títulos bimestrais ou trimestrais são lidos em média por 69% dos clínicos, verificando-se um claro aumento deste tipo de revistas face às anteriores vagas. A maior penetração deste tipo de títulos verifica-se junto dos médicos com menos de 20 anos de prática clinica e dos pequenos prescritores.

Esta análise tem como base os resultados da 2ª vaga de 2005 do Estudo de de Audiência de Imprensa Médica da NOVADIR, que é realizado de forma regular junto de médicos que praticam Clínica Geral e Medicina Familiar. Contacte-nos para mais informações sobre este estudo.

Nota técnica

(1)Títulos em Estudo: Jornais Semanais / Quinzenais (Tempo Medicina, Jornal Médico de Família, Semana Médica, Notícias Médicas), Revistas Mensais (Update, Jama, British Medical, Journal, Anamnesis, Patient Care, Pathos) e Revistas Bi / Trimestrais (Circulação, Heart, Acta Médica Portuguesa, Mundo Médico, Revista Portuguesa CG)

Ficha técnica

Estudo regular realizado pela NOVADIR, junto de uma amostra aleatória de 305 médicos que praticam Clínica Geral e Medicina Familiar em Portugal Continental e Ilhas (para um intervalo de confiança de 95% o nível de erro para o total da amostra é de ± 5,5 pp). A selecção dos médicos foi aleatória a partir da base de dados médica da NOVADIR, realizada para os locais de trabalho - Centros de Saúde, Hospitais e Consultórios. A informação foi recolhida por entrevista telefónica através do método de CATI , durante Setembro e Outubro de 2005.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais