Conhecimento da Hepatite C

Numa sondagem realizada pela Novadir, 95% dos residentes no Continente entre os 18 e os 64 anos diz conhecer ou já ter ouvido falar da Hepatite C, mas apenas 36% destes sabe que se trata de uma doença crónica.

A sondagem da Novadir, realizada entre 11 e 13 de Setembro de 2002, revela assim que o elevado grau de conhecimento genérico da doença não se traduz num conhecimento efectivo: mais de metade dos inquiridos diz tratar-se de uma doença aguda (59% dos inquiridos que afirmaram conhecer a doença).

É junto dos residentes nas regiões da Grande Lisboa, Grande Porto e Litoral Centro e da camada mais jovem da população que o conhecimento genérico da hepatite C é mais elevado. Mas é junto dos residentes na região Sul e Grande Porto e junto dos indivíduos entre os 25 e os 44 anos que o conhecimento efectivo é maior, já que as percentagens destes indivíduos que afirmam tratar-se esta de uma doença crónica são maiores do que a média.

A sondagem revela ainda que, dos 78% de inquiridos que afirma saber como se transmite a doença, 59% refere que ela é transmitida através do sangue, 51% afirma que a transmissão de dá por via sexual e 24% por contacto social (ver artigo Hepatite C no Mundo e em Portugal)

Inquiridos quanto às formas de prevenção da hepatite C, 40% dos indivíduos que dizem saber como se previne a doença afirmam que ela pode ser prevenida evitando o contacto com o sangue. O mesmo número de indivíduos refere o uso do preservativo e 34% afirma que tal prevenção passa pela vacinação, revelando assim um grau importante de desconhecimento ou falta de informação sobre formas de prevenção, já que tal vacina ainda não existe.

Consulte a ficha metodológica desta sondagem.



Notícias da mesma semana

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais